• Slider
  • Slider
  • Slider

Música nas escolas

Vários amigos, pais e alunos me questionam se deveria inserir na grade curricular a arte musical na formação escolar, já que sou professor da área e também filósofo. Mas sinceramente você acredita que a resposta é simples? Seria apenas um sim ou um não?

Sem sombra de dúvidas seria fantástico a arte musical englobar o currículo escolar, pois a música trabalha os dois hemisférios do cérebro, aumentando a percepção e a inteligência do indivíduo… porém, eu disse PORÉM: Qual a qualidade do profissional e conteúdo que pretenderá ser abordado?

Não precisa ser um Eisten para deduzir que nossos governos não possuem o menor compromisso com a qualidade de ensino, é verossímil mencionar que não medem esforços para prejudicar com conteúdos duvidosos, professores inexperientes e/ou sem autonomia, aprovação automática entre outras perfídia.

A música evoca sentimentos, desejos, reflexões, inspira, amedronta, enaltece o espírito ou nos rebaixa apenas aos sentimentos e desejos mais primitivos e este é meu receio. Vemos a proliferação do dito “funk" ganhar cada vez mais espaço e vos pergunto: O que estas músicas evocam? Qual a qualidade ritmica, harmonica, melódica? O que as letras sugerem? A palavra educação significa "guiar para fora" no sentido de trazer o que há de melhor do indivíduo para fora que é justamente o oposto de Seduzir que significa corromper. Com esta dita “cultura"que nos é despejada por todos os meios de comunicação com o intuito de emburrecer e embrutecer para mais fácil ser dominada - qual repertório acredita que será inserido nas escolas?

Um caminho seguro para o ensino musical é pautado sob bases sólidas. A apreciação do erudito, compreensão rítimica, harmônica e melódica, teoria, prática de instrumentos, estudar a riqueza real da nossa música, bossa nova, samba, maracatu, baião entre tantos estilos bem elaborados…. seria com certeza fantástico. Mas devemos perguntar, este será o objetivo destes governos? Haverá profissionais bem formados para executar grandiosa tarefa? Ou simplesmente será mais uma aula de doutrinação com músicas (se é que assim posso denominar), seduzindo a juventude a ser escravos de si mesmos, de seus desejos e impulsos primários.

Pude observar o descaso com a disciplina filosofia ao ser implantada nas escolas por professores incapazes, despreparados e sem a mínima ideia de conteúdo programático adequado e didática (desculpe a exceção), e acredito que não será diferente infelizmente com a abordagem da música.

https://www.youtube.com/watch?v=GO7KFmUZSkE

<< Voltar