• Slider
  • Slider
  • Slider

Bolsonaro 2019 e agora?

Bolsonaro eleito presidente 2019.

O que esperar? Fascismo? Nazismo? Censura? 

Depois de tantos fake news jogados aos quatro ventos, somados a uma educação pautada no esquerdismo desde o ensino fundamental até o ensino superior, enormes dissonâncias cognitivas, incoerências e quase que total desconhecimento histórico  (um exemplo claro disso foi a utilização do termo fascismo a torto e a direito sem o menor constrangimento de não ter a mínima compreensão do que foi o fascismo), ele venceu democraticamente. 

Bolsonaro é um conservador cristão, totalmente o oposto dos jargões a ele intitulados com o único intuito de queimar sua reputação, já que o mesmo não foi citado em nenhum caso de corrupção ao longo de quase três décadas de mandato. Não podemos dizer o mesmo do seu adversário petista, colecionando trinta e dois processos de corrupção, eleito o pior prefeito do Brasil com uma gestão sofrível, perdendo sua reeleição no cargo de forma histórica.

Podemos esperar um governo muito mais enxuto, essência do PSL (Partido Social Liberal), menos Estado e mais liberdade econômica. Uma ótima notícia foi a mudança no senado (a mais conservadora dos últimos trinta anos), além da escolha de ministros especialistas nas áreas de atuação, isentos de viés ideológico e partidário, indicados por mérito. Está no plano de governo a diminuição severa de ministérios que apenas contribuía com o inchaço da máquina pública atrelado a aprovação de pautas dos partidos beneficiados.

Com a privatização de diversas estatais haverá menos desvio de dinheiro além de em alguns setores estimular a livre concorrência. Quem viveu na época da telefonia estatizada sabe o caos e preços surreais que vigoravam…muitos viviam de aluguel de linhas telefônicas, isso mesmo. 

Observemos que a segurança conservadora liberal já estimulou a queda do dólar e a subida da bolsa, inúmeras empresas brasileiras anunciando retomada de investimentos, surgimento de novos empregos e também investimentos de empresas do exterior querendo retomar negócios com o emergente Brasil. Com o ministro da economia Paulo Guedes podemos ter a certeza que nossas negociações e relações transcenderá o Merco Sul (não será prioridade como ele mencionara), o foco será países que possam contribuir efetivamente com os interesses brasileiros e não partidários como na era petista. 

O planejamento econômico somados a entrada do juiz Sergio Moro como ministro da justiça trará ao país seriedade na perseguição implacável da corrupção (como vimos na Lava Jato, colocando o próprio Lula na cadeia e a alta cúpula), ressurgindo a confiabilidade nas instituições e por conseguinte investimentos sólidos.

Porém não esperemos que em quatro anos se resolva décadas perdidas de descaso, corrupção e imbecialização coletiva. Não há salvadores da pátria e não endeusemos servidores públicos, são muito bem pagos para servir a nação com idoneidade, compromisso e inteligência. Devemos portanto cobrar dos mesmos seriedade e cumprimento das metas estabelecidas pelo plano de governo.

A pátria somos todos nós.

Sejamos honestos no labor sendo o Brasil que desejamos no futuro! 

https://www.youtube.com/watch?v=JFUeLik32mU

<< Voltar