Vivendo de música

Viver de música no Brasil é tarefa árdua, pois esta sublime arte não é vista (na maioria das vezes) com a sua devida importância, diluindo seu valor. Via de regra, fazem sucesso músicos desprovidos de amplo conhecimento musical, sem compreender a extensão, contribuição e influências de suas obras em nossa sociedade.

Infelizmente, a genialidade de nossa música é desconhecida pelo vulgo, devido à necessidade de dinheiro para custear e propagandear tal arte. O que nos deparamos constantemente pelas rádios e televisão é um conglomerado de obras ruins e inexpressivas que o tempo há certamente de reduzi-las ao esquecimento.

São demasiadamente amplos os caminhos que um músico pode trilhar para viver da arte musical. As possibilidades mais comuns é trabalhar com composição, arranjos, educação, shows, freelancer, intérprete, produtor, endorse, palestrante, workshop, músico terapeuta, pesquisador, luthie, crítico de arte… mas será extremamente difícil alguém estar preparado para atuar em tantas vertentes. Assim sendo, é muito comum vermos diversos músicos atuando em algumas áreas erradamente, devido à falta de preparo.

Exemplificando: Já imaginou ter aulas de música com alguém que nunca estudou psicologia, metodologia, teoria do conhecimento, didática e ao menos teve um aprendizado mais formalizado? Este será o típico professor que busca dar grosseiras “aulinhas” para complementar a renda, sem se preocupar e respeitar o mais nobre ofício da sociedade, POIS SEM EDUCADORES, uma nação toda se bestializa em pouquíssimos anos.

Infelizmente a maioria dos músicos não lêem, não contemplam  outras artes e o que é pior, muitas vezes se acham acima dos outros, seres alienados que utilizam a arte como alto  afirmação – lamentável.

Algumas dicas que acredito ser preciosas para o aspirante de música:

a) Ouça e toque estilos musicais diversos. Entre eles existirão nítidas distinções timbrísticas, rítmicas, harmônicas, no fraseado melódico e na poesia (letra). A linguagem é a soma de todos estes elementos. Alguns estilos serão mais apreciados devido ao gosto preconcebido, mas quanto maior for sua cultura musical maior será a sua linguagem para interpretar e compor.

b) Para se alcançar um grande objetivo é necessário elaborar metas. Seja organizado, dedique-se a leitura musical, filosófica, entre outras; pois é necessário formular e reformular conceitos musicais e existenciais, pois você toca o que você é, e infelizmente muitos não sabem ao menos o que são; elucidando o porquê de obras tão sem fundamento.

c) Não perca seu precioso tempo. Do que adianta você montar uma banda com pessoas displicentes que não buscam aprender, não levam a sério e nem gostam de ensaiar? Dê preferência para pessoas com o mesmo nível musical que você e que visem os mesmos objetivos sempre buscando evoluir musicalmente.

d) Busque sempre aperfeiçoar, seja com professores capacitados, boas leituras, vídeo aulas, workshops… Dedicar-se aos estudos é o caminho mais seguro e veloz para quem busca a virtude. Mas advirto: não existem atalhos, terá que percorrer degrau por degrau nos caminhos da evolução.

e) Se pretende gravar um CD pesquise muito, porque cada estúdio vai lhe oferecer um preço diferente devido à estrutura. Procure escolher um estúdio que concluí trabalhos do mesmo estilo que o seu, pela experiência e hábito o resultado deverá ser mais satisfatório. Calcule antes os custos para não faltar dinheiro na hora H e planeje como comercializar o seu trabalho anteriormente (de preferência), pois será muito frustrante ter uma pilha de caixas de CD estocado em sua casa.

f) Amplie seus contatos. Bandas, escolas de música, shows e workshops engendram uma atmosfera muito produtiva para quem quer enriquecer culturalmente e ganhar preciosas informações, daí pode surgir grandes oportunidades.

E acima de tudo tenha fé em Deus e em si mesmo. Busque a humildade sempre, pois esta é a mãe das virtudes; alguém que não busca evoluir internamente certamente não poderá exteriorizar nada elevado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *