FAÇA a caridade.

Na antiga Grécia havia três formas/intenções de amor: filos, eros e ágape. O ágape tinha como premissa a reciprocidade, porém após o surgimento do cristianismo foi substituído por caridade.

Mas o que é caridade?

Infelizmente nós brasileiros acreditamos irrefletidamente que caridade é somente esmola, dinheiro, pão físico ou dar do supérfluo. A caridade é muito mais ampla, tem como pilar o amor, respeito a nós mesmos, nossas limitações com nossos vícios e equívocos. Ser caridoso é amar nosso semelhante respeitando. 

Não podemos esquecer os mandamentos do Cristo “amai a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo”; assim sendo, é necessário amar-se para poder amar nosso semelhante. Como será possível ser tolerante com o outro se não somos conosco? Cristo estava como sempre certo. Devemos primeiramente buscar o nosso devir, realizar as mudanças em nosso íntimo, lapidar a pedra bruta desenvolvendo nossos talentos e virtudes, dissolvendo vícios e falsos paradigmas. 

Nós necessitamos de disciplina afim de desenvolver nossas capacidades e a caridade não é diferente. Proponho a ti um trabalho voluntário. Lembre-se que “não é só do pão que vive o homem” como dizia o mestre Jesus…muitos possuem o pão, mas são carentes de atenção, do abraço fraterno, esperança… são inúmeras possibilidades e oportunidades para que você seja um ponto de luz. 

Muitas depressões e desânimos surgem em nossas vidas por não parecermos tão bons como imaginávamos ou desejávamos; estar com o coração endurecido, preso em futilidades…porém quando a alma está desperta em ser um bálsamo de luz na vida de outrem a nossa vida já toma novos rumos, mudam-se as perspectivas, renovam-se os horizontes, nos tornando mais sensíveis e com o pensamento mais elevado…vivendo uma vida no mundo sem ser mundano.

A caridade tem como objetivo a nossa própria melhoria, retirando-nos do ostracismo egóico, nossas aspirações, frivolidades, ambições por um patamar mais elevado…salvando-nos de si mesmos, do mau que ainda ecoa em nossas almas pelo descuido do orgulho e egoísmo. 

Faça a caridade…comece consigo mesmo, pois não poderá oferecer ao outro o que ainda não conquistou e depois distribua. Como dizia a poesia “…sempre fica um pouco de perfume na mão de quem oferece flores”…cultive-as no coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *