A música vai morrer?

A arte musical não é somente um passatempo, uma distração mas sim expressão do espírito. Incontáveis filósofos já se debruçaram para refletir sobre a beleza e o poder emanado pela música, capaz de transformar nossos ânimos, nos transportar em momentos de nossa história ou nos remeter a outras dimensões.

Em nossa cultura atual, observamos dia após dia a decadência se instaurar pelas ondas de rádio, televisão e através da internet. O feio se tornou “belo” e a beleza foge a cada dia mais de desgosto e tristeza. Onde estarão escondidos os poetas de nosso tempo?

O declínio de nossos valores, educação, cultura em geral, reflete a imensa maioria das ditas “musicas”atuais que apenas busca promover o que é mais vil e primitivo no ser humano: sexualidade desmedida, bebedeiras, uso de drogas ilícitas, desvalorização do ser humano, violência… expresso nas letras somados com o ritmo tosco e repetitivo, massivamente copiados compasso a compasso. 

A minha geração anos 80, teve a oportunidade de conhecer os clássicos, bossa nova, rock internacional de qualidade e formar uma referência musical.  Os grandes nomes da música nos inspirava a aprender música e tocar um instrumento musical, tendo inúmeros talentos de qualidade como referência. Porém em quem se inspirar atualmente? Em DJs? Em funkeiros que mau conseguem falar o português corretamente e cantam desafinados? Infelizmente há inúmeros exemplos em quase todos os estilos.

A conclusão sombria é o número de vendas de instrumentos musicais cairem em 80% nos últimos 5 anos. Lojas e escolas de música fecham por falta de público diariamente em nosso país por não valorizarem a arte e em consequência diversas marcas estão falindo! A própria Gibson anunciou que os negócios não vão bem e periga fechar suas portas, ou seja, o ocidente precisa repensar seus valores e arte. 

Acredito que só viraremos este jogo quando retomarmos o espaço cultural. Aulas sérias de música nas escolas públicas e privadas, buscando conhecer os clássicos de cada estilo, programa nas rádios e televisão discutindo músicas de qualidade, canais de youtube que queiram promover conteúdo de qualidade referente a música e os próprios músicos sérios serem mais ousados, divulgando e acreditando em suas músicas…e afirmo, música de qualidade não é questão de subjetividade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *