“Você teve sorte!”

Nunca gostei de certas afirmações impensadas, pois são prejulgamentos insensatos. Umas das frases que sempre me incomodaram deste repertório é “…ele teve sorte”; será mesmo?

A melhor definição da palavra sorte dentro do contexto meritocrático foi proferida pelo médico DR Lair Ribeiro: “sorte é quando preparação encontra oportunidade”. A definição foi tão coerente e profunda que fiz questão de anotar no bloco de notas para decorar, ou seja, gravar no coração e jamais esquecer esta primorosa lição.

Grandes empresas nasceram em garagens, como sonhos distantes: Apple, Microsoft, Google…e tantas outras nas quais hoje são corporações bilionárias e detêm relevância global. Foi sorte?

Concebo sorte como algo que independe de suas capacidades intelectuais, cognitivas ou qualquer outra habilidade pessoal…ganhar um prêmio na loteria, um sorteio com apenas um número ou pouquíssimos, em suma, depender simplesmente do acaso.

Preparação como foi citado é fruto de dedicação continuada por décadas, buscando sempre aprimorar em todos os aspectos, pois o sucesso depende de inúmeras faculdades mentais e capacidades de resolver problemas, na busca por soluções o tempo todo, As raras oportunidades surgem apenas algumas vezes na vida, porém aqueles que se capacitaram estão sempre preparados para esta grande chance nos quais sempre aguardaram ansiosamente com disciplina.

Muitos dizem “mais fulano nasceu em uma família rica”, porém espere o desencarne dos que souberam prosperar e verá ruir a fortuna em poucos anos ou questão de meses se aqueles que herdam não estiverem preparados para assumir seu patrimônio. 

Em suma. Não inveje os que estão no topo, não diminua seus talentos, capacidades, você não sabe quanto sacrifício e preparação tiveram, ao contrário aprenda a admirar e busque aprender com os mesmos. Busque ler suas biografias, observe suas escolhas, rotina…mais admiração e  menos inveja, mais trabalho constante e menos vitimismo!!!

FAÇA a caridade.

Na antiga Grécia havia três formas/intenções de amor: filos, eros e ágape. O ágape tinha como premissa a reciprocidade, porém após o surgimento do cristianismo foi substituído por caridade.

Mas o que é caridade?

Infelizmente nós brasileiros acreditamos irrefletidamente que caridade é somente esmola, dinheiro, pão físico ou dar do supérfluo. A caridade é muito mais ampla, tem como pilar o amor, respeito a nós mesmos, nossas limitações com nossos vícios e equívocos. Ser caridoso é amar nosso semelhante respeitando. 

Não podemos esquecer os mandamentos do Cristo “amai a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo”; assim sendo, é necessário amar-se para poder amar nosso semelhante. Como será possível ser tolerante com o outro se não somos conosco? Cristo estava como sempre certo. Devemos primeiramente buscar o nosso devir, realizar as mudanças em nosso íntimo, lapidar a pedra bruta desenvolvendo nossos talentos e virtudes, dissolvendo vícios e falsos paradigmas. 

Nós necessitamos de disciplina afim de desenvolver nossas capacidades e a caridade não é diferente. Proponho a ti um trabalho voluntário. Lembre-se que “não é só do pão que vive o homem” como dizia o mestre Jesus…muitos possuem o pão, mas são carentes de atenção, do abraço fraterno, esperança… são inúmeras possibilidades e oportunidades para que você seja um ponto de luz. 

Muitas depressões e desânimos surgem em nossas vidas por não parecermos tão bons como imaginávamos ou desejávamos; estar com o coração endurecido, preso em futilidades…porém quando a alma está desperta em ser um bálsamo de luz na vida de outrem a nossa vida já toma novos rumos, mudam-se as perspectivas, renovam-se os horizontes, nos tornando mais sensíveis e com o pensamento mais elevado…vivendo uma vida no mundo sem ser mundano.

A caridade tem como objetivo a nossa própria melhoria, retirando-nos do ostracismo egóico, nossas aspirações, frivolidades, ambições por um patamar mais elevado…salvando-nos de si mesmos, do mau que ainda ecoa em nossas almas pelo descuido do orgulho e egoísmo. 

Faça a caridade…comece consigo mesmo, pois não poderá oferecer ao outro o que ainda não conquistou e depois distribua. Como dizia a poesia “…sempre fica um pouco de perfume na mão de quem oferece flores”…cultive-as no coração.